• Fernanda Garcia

Vereadora envia requerimento após denúncias de obras irregulares

Fernanda Garcia visitou os empreendimentos na Zona Oeste que afetam o solo, flora e até mesmo o trânsito local


Após realizar uma visita em outubro a dois locais na Zona Oeste de Sorocaba onde munícipes entraram em contato denunciando obras irregulares e, levando em consideração a presença da representante da Associação de Moradores e Amigos do Parque da Água Vermelha e Região na sessão ordinária ocorrida no dia 09 de novembro, a vereadora Fernanda Garcia (PSOL) protocolou no último dia 19, um requerimento questionando a prefeitura de Sorocaba sobre a questão relatada. O questionamento já foi votado pelos demais vereadores no último dia 23 com parecer favorável.

"Recebi graves denúncias por moradores da região sobre as obras, fiscalizei as obras citadas acompanhada de um morador da região com formação técnica na área. Vi pessoalmente o impacto trazido pelas construções no trânsito local e principalmente o impacto ambiental, um dos exemplos é o desassoreamento no lago do Parque da Água Vermelha (RDC) que fica ao lado de um dos edifícios", explicou a situação a vereadora.

No caso citado pela vereadora, o desassoreamento se dá pela degradação ambiental onde o solo "se desfaz", aumentando o risco de deslizamentos e soterramentos, como o triste caso de Teresópolis, no Rio de Janeiro. "Outro caso muito preocupante chegou ao mandato por vídeo. Nas imagens um trator passa em uma área verde, de acordo com a munícipe este iria para a construção ao lado de uma nascente, o que configura um crime ambiental e aí está a nossa questão: sabendo disso, quem autorizou e emitiu o alvará desta obra? A prefeitura está a par dos impactos ambientais? São inúmeras as divergências", indicou a vereadora.

Os problemas trazidos ao gabinete da vereadora ainda não acabaram por aí, outra questão levantada já se arrasta por mais tempo. De acordo com a denúncia feita pela representante da sociedade civil que veio à Câmara, o retorno do esgoto. "A munícipe diz que obras de grande porte e possivelmente irregulares fazem com que o sistema de captação de esgoto falhe, fazendo que os dejetos voltem, prejudicando a fauna e flora. É vergonhoso o descaso e busco respostas pois a situação é grave e urgente", disse Fernanda.


Agora já com o requerimento aprovado, a prefeitura de Sorocaba tem um prazo de 30 dias para responder os questionamentos da Câmara. Após o recebimento da resposta, a vereadora comenta que estudará o caso para futuras providências.



A vereadora questiona a prefeitura a autorização do alvará apesar dos claros danos ambientais

8 visualizações0 comentário