• Fernanda Garcia

Requerimentos da vereadora Fernanda questionam falta de psicólogos e nutricionistas na prefeitura


Foto: Câmara Municipal 02/02/21


Preocupada com o baixo número de psicólogos e nutricionistas no serviço público municipal de Sorocaba, a vereadora Fernanda Garcia (PSOL) aprovou dois requerimentos na sessão ordinária da Câmara Municipal de Sorocaba, nessa terça-feira (09), trazendo uma série de questionamentos. No Portal da Transparência da Prefeitura Municipal de Sorocaba constam apenas 29 profissionais psicólogos, distribuídos em quatro secretarias: da Cidadania (13), Educação (4), Saúde (9) e Recursos Humanos (3). Na avaliação da vereadora, esse número é extremamente reduzido. “A demanda por atendimento psicológico não para de aumentar em Sorocaba, ainda mais em tempos de pandemia. As secretarias da Cidadania e Saúde, que disponibilizam esses profissionais para atendimento ao público, estão com número de profissionais insuficientes, e dependentes da ação terceirizada – que paralisaram diversas vezes o atendimento, como no caso dos CAPS. Além disso, na Educação há apenas quatro trabalhadores para atender uma demanda de mais de 60 mil alunos, assim como a pasta de Recursos Humanos, com três trabalhadores para uma demanda de atendimento de mais de 9 mil servidores. É nítido que há uma defasagem enorme”, analisa Fernanda. Da mesma maneira, Fernanda destaca a gravidade da falta de nutricionistas. Apenas cinco profissionais estão identificados no Portal da Transparência, atuando diretamente na prefeitura. “O baixo número de nutricionistas chega a ser vergonhoso. Só para ilustrar o tamanho do nosso déficit, a cidade de Jundiaí, que tem população estimada de 250 mil habitantes a menos que Sorocaba, possui 15 nutricionistas atuando diretamente na prefeitura. É um número três vezes maior de profissionais para uma população três vezes menor. Isso mostra o quanto nossa cidade está atrasada”, compara. “Além da enorme demanda de atendimento e acompanhamento nutricional à população, todos os serviços da prefeitura que envolvem o fornecimento de refeição precisam ter o acompanhamento de nutricionistas. Essa defasagem precisa ser resolvida”, reivindica a vereadora. Fernanda finaliza lembrando que além dessas duas carreiras, há diversas outras defasadas no município, como resultado do acúmulo de anos sem a abertura de novos concursos públicos.


“Há anos estamos insistindo na necessidade de reposição dos trabalhadores. Muitos se aposentam, falecem, ou pedem exoneração do serviço público e esses cargos que estão vagando não estão sendo preenchidos. Com isso, a população da cidade aumenta e o número de servidores diminui, criando uma desproporcionalidade, um déficit de servidores públicos. Vamos lutar no mandato, de maneira incessante, pela abertura de concurso público”.

31 visualizações0 comentário