• Fernanda Garcia

Passaporte de vacinação é debatido na Câmara Municipal

Atualizado: Out 22

Fernanda Garcia foi a única vereadora da Comissão de Saúde do Legislativo a defender a medida para incentivar a vacinação; ela aponta que moção tem caráter negacionista e antivacina



A sessão ordinária que aconteceu nesta quinta-feira (21) foi marcada por intensos debates entre os vereadores na questão do passaporte de vacinação. A medida adotada por diversos países e também por estados e cidades brasileiras, sofreu uma moção de repúdio na Câmara de Vereadores, que foi aprovada por oito votos.


Entre os votos favoráveis estavam dois participantes da Comissão Permanente de Saúde Pública da Câmara Municipal, sendo um deles o presidente. Para a vereadora Fernanda Garcia, única participante da Comissão de Saúde da Câmara Municipal que votou de forma contrária à moção de repúdio, a postura dos outros membros é preocupante. “Enquanto diversas cidades do Brasil e do mundo adotam a medida, alguns vereadores estão manifestando uma postura ‘antivacina’, ao repudiar o mecanismo de maior incentivo à vacinação em vigor, que é passaporte sanitário. Fico preocupada quando o discurso populista e irresponsável se sobrepõe a saúde coletiva”, declara a vereadora.


Em sua fala de defesa do voto, Fernanda lembrou que o passaporte garante o retorno seguro às atividades presenciais e ao comércio. "Os senhores que no auge da pandemia pediam que o comércio fosse reaberto. Agora que temos a chance de fazer isso de forma segura fazem repúdio? Chega a ser contraditório", indaga a vereadora.


Ainda em seu momento de fala em resposta as declarações exaltadas realizadas pelo vereador Dylan Dantas, Fernanda disse: "Esta ação não é de exclusividade do Brasil, pois se retornarmos nossa memória a poucas semanas atrás, senhores, temos o episódio onde Bolsonaro foi impedido de adentrar em locais públicos nos Estados Unidos por ser um antivacina, fazendo-nos passar vergonha em frente ao mundo todo. Outra questão importante é que esta ação é uma forma de respeito à vida dos trabalhadores que não podem se resguardar, precisam pegar transportes públicos lotados, trabalhar em contato com a população para levar o sustento para a casa. Por isso nossa bancada é a favor da vida, da vacina e por via de regra, do passaporte", exclama Fernanda.


Mesmo em meio ao repúdio aprovado, Sorocaba conta com um projeto de lei que cria o passaporte sanitário da cidade. O projeto criado pela vereadora do PSOL corre em trâmite nas Comissões da Casa e deve ser levado ao plenário em breve.


Voto de congratulações


Na mesma manhã, no início da sessão, a vereadora Fernanda Garcia fez um voto de congratulações para as instituições que incentivam a vacinação contra a Covid-19.


Entre os homenageados estavam estabelecimento como bares, restaurantes e outras instituições voltadas para a área de lazer na cidade. "Estes locais se tornam nossos parceiros na luta contra o vírus, pois pequenas atitudes, como estes mimos, vantagens e campanhas incentivam a procura pela imunização e assim, preserva a saúde da população", disse a vereadora.

50 visualizações0 comentário