• Fernanda Garcia

Fernanda Garcia solicita inclusão da fila de espera nos boletins epidemiológicos

Vereadora alerta que boletins divulgados pela prefeitura não estão mais informando a situação precisa das ocupações de leitos, por omitirem o déficit em relação a espera

Os dados epidemiológicos de Sorocaba estão defasados. É o que afirma a vereadora Fernanda Garcia (PSOL) ao observar por mais de uma semana a divulgação da imprensa sobre a fila de espera por leitos de enfermaria e UTI aos pacientes de Covid-19, contrastando com a informação dos boletins epidemiológicos da prefeitura, que não apresentam ocupação total nas suas divulgações. Por isso, a vereadora protocolou na manhã dessa terça-feira (16) um ofício solicitando que a Prefeitura Municipal de Sorocaba inclua a informação da fila de espera nos boletins. De acordo com Fernanda, o modo de divulgação da prefeitura traz os dados de maneira alienada e não totalizante. Ela considera perigoso a não divulgação da fila de espera por "ocultar a verdadeira dimensão da pandemia na cidade". - Os boletins epidemiológicos divulgados pela prefeitura apresentam sempre uma taxa de ocupação muito alta, mas nunca informa que já atingimos o colapso. Eles não estão informando nos boletins que há uma fila de espera. Quando há fila de espera, significa que a oferta total de leitos é inferior a espera por leitos. Estamos vivendo o colapso hospitalar e isso precisa ficar claro para toda a população.

Fernanda ressalta ter o conhecimento de que a ocupação dos leitos é dinâmica, que o status de um leito pode variar de acordo com o quadro clínico de recuperação ou falecimento de um paciente. Entretanto, ela afirma que esse modo de divulgação acaba mascarando a realidade. - Um leito pode ser ocupado ou desocupado rapidamente, todos sabemos disso. O que questiono é a prefeitura não tratar a situação de maneira global. Se existem 450 leitos, por exemplo, e a fila de espera é de 100 pessoas, por mais que dois leitos sejam desocupados hoje, nós ainda temos um déficit de 98 vagas. A prefeitura está divulgando boletins que informam a ocupação é de 448 das 550, criando uma falsa ilusão de que existe uma oferta de leitos superior a demanda. Isso traz para os cidadãos uma falsa sensação de que o sistema ainda não colapsou - avalia Fernanda A divulgação dos boletins informativos começou em 2020, após a vereadora Fernanda Garcia oficiar a administração passada pela divulgação de boletins diários sobre o estado da pandemia na cidade. - A população precisa de informações precisas, por mais duras que sejam. Foi isso que cobramos da prefeitura em 2020. Foi um avanço importante ter uma política de divulgação de boletins diários. Nesse momento em que enfrentamos o colapso do sistema de saúde, a população precisa saber disso, saber da gravidade para evitar a exposição desnecessária. Por isso, a prefeitura não pode omitir essa informação - esclarece a vereadora.

45 visualizações0 comentário