• Fernanda Garcia

Fernanda Garcia questiona prefeitura sobre baixa convocação de concursados

Na última sexta-feira houve manifestação dos candidatos; vereadora pede transparência através de ofício


Concursados da educação seguram uma faixa em frente ao Paço Municipal de Sorocaba, com a escrita: #SOS Educação Respeito e Valorização Já!

Visando a transparência e obter informações aos concursados, a vereadora Fernanda Garcia (PSOL) oficiou a prefeitura solicitando informações sobre o cronograma de convocação dos concursos da educação, realizado em 2020, e de fiscais e técnicos de controle administrativo, realizado em 2019.


Na última sexta-feira, dezenas de concursados se reuniram em frente ao Paço Municipal, reivindicando respeito e transparência no chamamento. De acordo com relatos dos candidatos, eles foram recebidos por representantes da Secretaria Municipal de Educação (SEDU) e a Secretaria Municipal de Recursos Humanos (SERH), entretanto os representantes do Poder Público não revelaram a quantidade de cargos vagos entre aqueles disponibilizados nos editais.


"Mais importante do que cumprir a convocação das vagas previstas no edital, é o preenchimento do número cargos vagos, medida necessária para o atendimento de qualidade à população. Acho estranho as Secretarias de Educação e Recursos Humanos receberem os concursados e não abrirem esse diálogo de maneira franca e transparente sobre o número de cargos vagos. O quadro de ocupação dos cargos é um dado simples, os quais eles tem absoluto acesso. Pra quê omitir essa informação dos candidatos? A impressão que fica é que não há disposição de convocar mais", questiona a vereadora.


Os próprios candidatos levantaram a preocupação com essa postura de omissão da prefeitura, uma vez que o problema de falta de profissionais na SEDU é crônico no município.


"Nós mantemos contato com os colegas que estão na ativa. Em praticamente todas as creches e escolas existe o problema de falta de profissionais. Não há justificativa para essa baixa quantidade na convocação", contesta um dos concursados.


No ofício dirigido as duas pastas, a vereadora Fernanda Garcia também questiona se a baixa convocação de concursados, em contraste ao alto número de vagas abertas para estagiários, não sinaliza a intenção da prefeitura de suprir os cargos vagos na educação.


"Defendemos sempre a contratação de estagiários. Ter a experiência dentro do Poder Público contribuirá muito no processo formativo deles. É importante para os alunos e para a cidade. Entretanto, o que nos preocupa, é o histórico de desvio de função que alguns estagiários são submetidos. Existe uma prática lamentável de colocar os estagiários em unidades com defasagem de servidores, aí o que deveria ser uma experiência de aprendizagem, torna-se um trabalho prematuro, um desvio de função. Por isso é importante chamar estagiários, sim, mas sempre acompanhado de servidores de carreira, numa troca entre trabalhadores e estudantes", explica Fernanda.


Outra medida que a vereadora lamenta, é a censura do prefeito, Rodrigo Manga (Republicanos), ao ser questionado nas redes sociais. De acordo com os candidatos, o prefeito estava bloqueando as pessoas que questionavam o tema, mesmo sem efetivarem ofensas ou agressividade.


"Quando estamos na vida pública, precisamos dar satisfações à população. É incabível que o prefeito bloqueie as pessoas que prestaram concurso. Ele deveria enxergar os concursados como futuros parceiros dele na administração pública, não inimigos", lamenta.

48 visualizações0 comentário