• Fernanda Garcia

Falta de caixas padrão causa fila de pedidos no SAAE

Requerimento enviado pela vereadora Fernanda Garcia busca respostas e cobra o fornecimento de "caixas padrão" para o ligação de água



Um tema que é pouco discutido mas que vem prejudicando a vida de moradores de Sorocaba vira tema de requerimento à prefeitura; a vereadora Fernanda Garcia (PSOL) questionou a gestão municipal nesta semana sobre o atraso para fornecimento das caixas de hidrômetro para ligações de água feitas pelo Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE). Após munícipes procurarem o mandato denunciando a falta de "caixas padrão", o mandato da vereadora ligou na autarquia e teve a confirmação do atraso.


Desde 2015, existe o Decreto Municipal nº21.799/15 que institui normas para a instalação da rede de água nas residências, obrigando os munícipes a comprar a caixa junto a autarquia. O decreto diz no seu artigo 4º, parágrafo primeiro: "A ligação de água somente será efetivada se o proprietário providenciar a instalação da caixa de medição, a ser adquirida junto à Autarquia", desta forma, lembra a parlamentar, dá-se a entender que este material não faltaria na empresa, correto? Infelizmente, não é isso que está acontecendo", disse Fernanda.


Após conversas diretamente com o SAAE, a vereadora recebeu a confirmação sobre a falta do material. "Chega a ser absurdo que um equipamento que só pode ser adquirido junto ao SAAE, não esteja disponível. Cobramos mais informações sobre qual a frequência de compra das caixas, o setor é responsável por isso e o motivo do atraso", disse Fernanda, e completa "a falta de itens essenciais para a população está sendo corriqueiro nesta gestão. Se falta até Dipirona, quem dirá ações de saneamento básico", disse Fernanda.


"A população não está pedindo um favor para o SAAE, está pagando para ter a caixa padrão e poder fazer sua ligação de água. É um direito receber imediatamente o material", avalia Fernanda.


A parlamentar sorocabana também informou que várias pessoas procuraram o mandato por já não saberem mais o que fazer, pois além de toda essa "dor de cabeça", informam que até agora não obtiveram uma resposta ou previsão de chegada das caixas pela autarquia. Ao final do requerimento enviado à prefeitura Fernanda também questionou como o prejuízo será compensado, uma vez que os munícipes podem estar tendo prejuízos pelo atraso.


A vereadora aguarda a resposta da autarquia para tomar providências, caso nenhuma atitude tenha sido colocada em prática.

26 visualizações0 comentário