• Fernanda Garcia

Educação inclusiva: Fernanda acompanha propostas da SEDU para atendimento às crianças

Reunião é resultado de uma cobrança feita por líderes do movimento das pessoas com deficiência


Cumprindo o encaminhamento da Audiência Pública sobre a inclusão na educação municipal para pessoas com deficiência (PCDs) promovida em setembro, a vereadora Fernanda Garcia (PSOL) participou de uma reunião entre a Secretaria de Educação (SEDU) e os líderes da causa PCD.


A reunião que ocorreu na tarde desta quarta-feira, dia 08, teve a presença de Gabriela Pereira, da Associação Ampara.In, do presidente do Conselho Municipal dos Direitos das Pessoas com Deficiência e Mobilidade Reduzida, Luís Lima, além das servidoras da SEDU, que representaram o secretário Márcio Cararra.


"A reunião que fizemos hoje é a segunda com a secretaria da educação, a respeito da inclusão das pessoas com deficiência. No primeiro encontro, Gabriela Pereira e Luís Lima trouxeram uma série de reivindicações, entre elas a crítica a terceirização de cuidadores e intérprete de Libras, que tem gerado alta rotatividade de profissionais, baixos salários e condições de trabalho, o que naturalmente prejudica o atendimento às crianças", relata Fernanda.


"Como resultado do primeiro encontro, uma série de medidas foram propostas pela SEDU, entre elas, o estudo para a criação do cargo de Cuidador e Intérprete de Libras, para que haja a oferta futura do serviço por meio da administração direta. Entendo que essa foi a proposta mais importante, uma vez que é a raiz do problema do atendimento e, portanto, a solução para a maioria deles", avalia a vereadora.


Entretanto, Fernanda destaca que apesar da proposta de estudo ser importante, é fundamental que haja o compromisso político desta administração, para que a criação do cargo e, futuramente, um concurso para o setor saia do papel. "Sabemos da boa vontade e empenho de toda a equipe da SEDU. Entretanto, a criação dos cargos, e a futura realização de um concurso para o setor, dependem da vontade política do governo municipal. Vamos cobrar ferrenhamente para o próximo concurso saia do papel e para que a educação inclusiva seja contemplada", afirma Fernanda.




2 visualizações0 comentário