• Fernanda Garcia

Adoecimento dos servidores: número de afastados passa dos 400

Requerimento de Fernanda Garcia escancara o adoecimento em massa dos trabalhadores da Prefeitura de Sorocaba


Buscando reunir informações sobre as condições de trabalho e saúde dos trabalhadores da administração municipal, a vereadora Fernanda Garcia (PSOL) questionou a prefeitura municipal sobre os afastamentos por adoecimento. A resposta foi entregue ao mandato na última semana e reforça a necessidade de abertura de novos concursos públicos.


De acordo com a vereadora, além dos mais de 4 mil cargos vagos, como foi constatado em requerimento enviado no início de 2022, o atual questionamento revela que 421 servidores estão em afastamento por auxílio-doença. "Somente entre os auxiliares de educação e os professores de educação básica (PEB I) são 121 pessoas que adoeceram e precisaram se afastar das atividades; infelizmente isto não é um problema só na pasta da educação, mas em outras 17 (contando as autarquias)", explicou Fernanda.


A parlamentar avalia que a falta de abertura de novos concursos e demora no chamamento dos aprovados dos concursos vigentes é um agravante. "O servidor público se vê sem saída com a quantidade de munícipes aumentando e o número de trabalhadores diminuindo. O aumento da demanda de trabalho, a superlotação, a demora para atender a demanda e a pressão psicológica prejudicam a saúde desses trabalhadores, trazendo ainda mais problemas emocionais e físicos. Situação lamentável", lamenta a vereadora.


Outra situação extremamente grave é a dos trabalhadores da saúde, que concentram o segundo maior número de afastados. "Somente entre os técnicos de enfermagem, são 37 trabalhadores que foram afastados das atividades para cuidar da própria saúde. Ou seja, aquele que cuida, por diversos motivos, não consegue cuidar de si mesmo. A desvalorização, a defasagem salarial, a sobrecarga de trabalho e necessidade de atuação extra-jornada, são alguns elementos que fazem esse ambiente insalubre", comentou a parlamentar.


Luta pelo serviço público


Já se antevendo aos problemas e em defesa de um serviço público de qualidade para a população e seus trabalhadores, a vereadora do PSOL vem cobrando providências e denunciando a falta de trabalhadores na prefeitura de Sorocaba desde o final de 2021.


"Sabíamos que a situação estava crítica, mas a cada questionamento feito, o cenário se mostra pior. O preenchimento dos cargos vagos na prefeitura é uma necessidade, e seguiremos denunciando. Não podemos aceitar o adoecimento de trabalhadores desta forma e acharmos que é algo natural", disse a vereadora, reiterando que tratar esses problemas como culpa dos servidores só enfraquece o sistema público. "O projeto de terceirizações que se alastra pelo país inicia pelo desmonte do serviço público e consequentemente de seus trabalhadores. Isso é algo que é inaceitável, beirando o desumano, continuaremos denunciando e cobrando providências", finaliza Fernanda.



8 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo